Governo mexicano justificou o adiamento com a situação da pandemia de coronavírus.

Pacto estava previsto para começar em 1º de julho deste ano.

O início de um acordo de livre comércio entre o México e o Brasil envolvendo veículos pesados foi adiado em três anos, informou o Ministério da Economia do México nesta quinta-feira. A declaração do governo mexicano mencionou o coronavírus, mas não estabeleceu, explicitamente, uma relação com a pandemia pelo atraso no início do acordo. O pacto estava previsto para começar em 1º de julho de 2020, mas foi adiado para julho de 2023, informou o ministério.

Brasil e México inauguram acordo de livre comércio de veículos e de autopeças